sexta-feira, 30 de maio de 2008

Decisoes.

O homem moderno (e o antigo também) se depara, muitas vezes, com dilemas intermináveis. De onde viemos e como viemos e o que havia antes são perguntas que, se analisadas com certa astucia (rah!), não fazem tanta diferença. Mas quem não hesitou na hora de escolher o hamburguer que atire a primeira batata.

E esse era o problema de Dennis, Caxiense por não querer escolher entre o pai Colorado e a mãe Gremista. Filiado ao PPS por ter avo de direita e avo de esquerda. Quando perguntavam a cor favorita, então, a resposta era sucinta:
- Bege.- segundo ele, cor nem muito escura, tampouco demasiada clara. Nem branco nem preta, amarelo nem verde, ou azul quão vermelho. Bem de verdade, bege não e nem cor, e estado de espírito, segundo Dennis.

E assim Dennis ia vivendo. Quando ia ao açogue, era sempre igual:
- Carne de primeira ou de terceira chefia?- nosso protagonista fazia uma careta, pensava, tinha espasmos, mas respondia:
- De segunda, por favor.-

O açogueiro ria, dava carne de terceira, e cobrava o preço da carne de primeira.

Dennis se casou, com uma ruiva chamada Laurice. Tiveram uma vida razoável, ate o primeiro filho nascer. Que nome dar? A questão assombrava o sono de Dennis. João era muito comum, Pedro a mulher não queria. Guilherme tinha muitas silabas,Vítor era latino demais, Luís Gustavo ia dar confusão (com s, com z, com acento, sem acento), Yuri era muito exótico. Ate que Laurice deu um ultimato:

- Ou escolhe o nome ou ele vai se chamar Ruan!

No dia 15 de Junho nascia Adroaldo.



dedicado a voces sabem quem.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Queda de Tetris


Videogame e força bruta combinam? Para o designer americano Tom Gerhardt, sim. Ele é o criador de um novo esporte bizarro batizado de Tresling, que, já no nome, reúne o jogo clássico "Tetris" e "arm wrestling" - em português, queda-de-braço.

Para criar o esporte, Gerhardt adaptou controles de videogame a uma mesa utilizada em competições profissionais de queda-de-braço. O objetivo é puxar ou empurrar o braço do adversário até o ponto em que ele toque nos comandos, que controlam a posição onde cairão as pecinhas do "Tetris".

Parece fácil, mas como cada jogador tem que controlar as peças em sua tela para não perder, ambos vão disputar - na força - quem leva a melhor.


E que venca o menos nerd.



domingo, 18 de maio de 2008

Autismo

O ironico eh conhecer alguem do teu pais quando voce esta numa ilha exatamente no lado oposto do globo. Mas foi assim que conheci um autista de perto, pela primeira vez.
Fiquei apreensivo no comeco. Nunca sabemos como reagir, como responder, como interagir com uma pessoa com deficiencia. Besteira, a verdade eh que falamos com autistas disfarcados de 'normais' durante o dia inteiro e nao nos damos conta.
Mas fiquei tenso mesmo assim. Ateh que aconteceu o primeiro dialogo
- Voce eh a cara do Rodrigo Arroz, do flamengo. Conhece ele?
O que mais me chamou a atencao foi a naturalidade e a perfeicao da diccao(leia dicsao) do rapaz, e a voz ingenua, quase infantil. Desinibida mesmo. Respondi que nao, nao conhecia o jogador.
- Nao eh flamenguista? - Mais uma vez disse que nao, torcia pro Gremio. Ele parou, me olhou denovo, e respondeu, serio:
- Um dia o Maradona vai lhe dar uma camiseta autografada do Gremio.

Confesso que ri, e porque nao rir? Mas nao corrigi o guri, coisa que devia
ter feito, como aprendi mais tarde, Quando ele me falou sobre seu encontro (verdadeiro) com Beto Carreiro. Eu sabia que Beto Carreiro ja tinha morrido, e ele se referia ao milionario no presente. Ai alguem ali mencionou que Carreiro tinha morrido. A principio ele negou, mas depois aceitou, e a tristeza nos olhos dele era clara.
O autista tem uma 'falsa' visao do futuro das pessoas. Aparentemente eles apenas associam as pessoas com figuras que conhecem, e relacionam suas vidas, como quando ele me falou que eu ia ser um homem muito rico. E eu perguntei, mas vou ser feliz tambem, certo? Ele ficou quieto. Admito que estremeci.
Mas o que impressiona de fato eh a memoria. Ele lembra, sem hesitar, os criadores e atores dos desenhos e seriados favoritos, e as personalidades que mais aprecia, como Silvio Santos, e por ai vai. Lembra as datas de criacao de desenhos como Jaspion, Ultraman, lembra de todos Power Rangers de quase todas temporadas, lembra dos atores e desenhista, e me disse que o criador do aclamado Pica-Pau era australiano. A principio eu nao dei credito as informacoes dele, mas depois fui vendo que ele nao mentia. Se ele nao sabe mais nada sobre tal assunto, ele pula para outro, com mais informacoes triviais.
No fim eu conversava (ou melhor, ouvia) perfeitamente bem tudo que ele tinha para dizer. E nao era pouco. Ate que eu falei para ele que havia sim, conhecido um artista famoso (fixacao dele) na vida real, o Fabio Assuncao, no aeroporto de guarulhos. Ao ouvir o nome do ator global, ele fechou a cara.
- Nao gosto da emissora Globo. Sao todos mentirosos.


Me deu um arrepio. Talvez nos sejamos os verdadeiros deficientes.

sábado, 17 de maio de 2008

Entao.

Pois entao, ja passou o tropa de elite a muito, e eu cansei de ver o meu pobre blog aqui, comendo as unhas do pe. Buenas, nao vo prometer que isso aqui vai virar blog de moca, com postzinho bonitinho todo dia. Mas vou deixar pra voces decidirem se vao querer ler isso aqui ou nao. Sim, estou na australia, sim, tem canguru pra tudo quanto eh lado(nem tanto), e sim, estou ocupado pra fazer atualizacoes diarias. E sim, vou colocar outras coisas aqui, nao soh coisa copiada e colada. Blog de homem mesmo. Ou quase.


E nao me pecam pelos acentos e cedilhas. Se nao entendem, comprem um cerebro novo na padaria mais proxima.



Cheers.